quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Orientação de Maria

 

Se uma visita, parentes ou não, não nos faz bem e está para chegar em nossa casa, devemos pedir ajuda aos céus.

Exemplo de como se dirigir ao céu: Senhora, meus parentes (ou amigos) estão para vir me visitar, mas me sinto incomodada. Vou rezar este terço, entregar a situação nas suas mãos e me ajude a acolhê-los, se for da sua vontade. Obrigada! Com o coração então, vou rezar o terço e confiar.

Meus irmãos, vocês gostariam que alguém chegasse a vocês e ao invés de dialogar o necessário, começasse a pedir, pedir, pedir e ainda pensar que vai vos sensibilizar com tanto pedido e choro? Não. O céu nos respeita e também quer ser respeitado. Vocês já pararam para pensar no quanto nós incomodamos o céu?

Só de pensarmos que do altíssimo vem todo poder, toda graça, toda misericórdia deveríamos nos esforçar para mudar de vida. Mas não. Ao invés disso, com nossos pecados e proceder errado (principalmente a mulher) achamos que Deus tem que nos atender? Não. É egoísmo demais exigirmos que o céu atenda os nossos pedidos. Deus permitiu, que no santo livro, a Bíblia, estejam registrados seus mandamentos e leis para que sejam vividos.

Se você é justo e acha que sofre, não pense mais assim. Meus irmãos, Deus mandou seu filho Jesus, homem e santo, que se deixou ser crucificado e morrer nos perdoando. Que pecado tinha esse homem? Só amou e serviu na terra. Este é o grande exemplo que devemos seguir e meditar sempre que nos acharmos sofredores.

Muitos filhos dizem amar a Deus, amar Maria, mas não aceitam as provações. Achamos que somos bons demais e que não deveríamos sofrer. Só por isto já pecamos diante de Deus.

Lembrem-se meus irmãos, o justo acha que tudo é normal. Ele confia em Deus, aguarda sua misericórdia e é feliz. Nem sempre aquilo que pensamos e desejamos para nós é o certo para Deus, que nos ama e quer o melhor para seus filhos. Lembrem-se ainda das mensagens de Maria, as passagens bíblicas que traz nas mensagens e a vida de Jó, que Ela nos quer refletindo. Jó foi um homem bom, reto, íntegro e justo. Deus o vigiou o tempo inteiro e tudo que o inimigo tirou de Jó, Deus lhe devolveu em dobro: graças, bênçãos, riqueza, alegria e paz.

Lembremos ainda que o grande desejo do céu é que vivamos o evangelho. Nele encontramos sabedoria, crescemos com os profetas do antigo e novo testamento. A Bíblia é um tesouro valioso, desde que a deixemos fazer parte e complementar nossa vida.

Cidinha

Em tudo dai graças

Em tudo dai graças ao Senhor. Esteja você em dificuldades, atravessando desertos... Deus nos fortalece a medida que deixamos E...